Residência Artística Lisboa 2023 | Philippe Trovão e Mariana Dionísio + António de Sousa Dias

 



Residência Artística em Lisboa

Ilusões Sonoras | Philippe Trovão e Mariana Dionísio + António de Sousa Dias

4 a 8 de Setembro de 2023

Apresentação Final: 8 de Setembro de 2023, 19h30 | Lisboa Incomum



O saxofonista Philippe Trovão e a soprano Mariana Dionísio juntam-se em residência artística com o compositor António de Sousa Dias no espaço do Lisboa Incomum, integrada no Ciclo de Residências Artísticas DME, por forma a criar uma nova obra encomendada pelo Projecto DME, que explora ilusões e paradoxos sonoros
A apresentação final da residência será no Lisboa Incomum, a 8 de Setembro de 2023, pelas 19h30. A entrada é gratuita mediante reserva para lisboaincomum@gmail.com


Sinopse:

Tomando o saxofone como ponto de partida, a residência Ilusões sonoras resulta do encontro de três músicos, Philippe Trovão, Mariana Dionísio e António de Sousa Dias, tendo em vista um trabalho de experimentação em torno de formas de apresentação em concerto de obras mistas.
A partir da produção e experimentação de materiais para uma nova obra, Va(lé)riation 3 (Sousa Dias, 2023), em simultâneo com o estudo das obras para saxofones e electrónica de Jean-Claude Risset, Voilements (1987) e Saxtractor (1995), apresentamos também a obra Trois Chansons Inachevées (Sousa Dias 2003,  nova versão electrónica), para saxofone, soprano e electrónica.



Programa:

António de Sousa Dias: Va(lé)riation 3* (apresentação)
para saxofone tenor e electrónica

*estreia absoluta, encomenda Projecto DME

Jean-Claude RissetVoilement
para saxofone tenor e electrónica

Jean-Claude Risset: Saxtractor
para saxofone tenor, soprano e electrónica

António de Sousa Dias: Trois Chansons Inachevées
para soprano, saxofone tenor e electrónica




Philippe Trovão, saxofone
Mariana Dionísio, soprano



Philippe Trovão é um saxofonista premiado em vários concursos nacionais e internacionais e apresentou-se como solista com ensemble de sopros e orquestra sinfónica em Portugal, Espanha e Itália. Tendo concluído a Licenciatura e o Mestrado em Ensino da Música na Escolas Superior de Música de Lisboa, Trovão completou a sua formação com vários masterclasses e workshops com fugiras de renome internacional. Desenvolve o seu trabalho na área da música contemporânea, com foco em repertório de música mista com electrónica em tempo real, música improvisada, exploração sonora, criação e projectos multidisciplinares com teatro e dança, tanto como saxofonista como artista sonoro. O seu projecto RECAST, sobre a recuperação de obras para saxofone e dispositivos electroacústicos analógicos, deu origem ao seu albúm de estreia como solista. Actualmente, Philippe Trovão, é Professor de Saxofone e Música Contemporânea no Conservatório de Música de Santarém e Professor de Saxofone no Conservatório Regional Silva Marques, em Alhandra. Frequenta, também, o Doutoramento em Música – Performance, na Universidade de Aveiro e está a gravar o seu segundo albúm, Sur la Couleur, um monográfico de Jean-Claude Risset.


Mariana Dionísio é uma cantora, improvisadora e compositora que tem questionado o papel da voz na tradição musical e explorado o seu potencial técnico, tímbrico e poético enquanto expressão sonora da palavra. De formação clássica em piano pelo Conservatório Nacional de Lisboa, e uma licenciatura voz Jazz pela Escola Superior de Música de Lisboa, Mariana insere-se sobretudo no panorama jazzístico, experimental e contemporâneo.
Entre vários projectos que leva a cabo actualmente, mantém uma série de outras colaborações em duo como LUMP com o trompetista João Almeida, TRACAPANGÃ com o baterista João Pereira, ou duo com a flautista Clara Saleiro. Dirige o ensemble vocal LEIDA para o qual compõe e desenvolve o seu trabalho voz-solo.


Compositor, artista multimédia e investigador, António de Sousa Dias (Lisboa, 1959) é doutorado em Musicologia e diplomado com o Curso Superior de Composição. Divide a sua actividade entre a criação, a pesquisa e o ensino. É autor de música para filmes, documentários e animação, bem como de obras explorando diversas formações (instrumental, electroacústico, misto) e géneros. A performance e o teatro musical também desempenham um papel importante no seu percurso. O seu trabalho de investigação no sector da criação musical e ambientes virtuais conduzem-no actualmente aos domínios do multimédia, da instalação e da criação visual. É Professor Associado na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.










Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Festival Imersivo 2024

DME | Aveiro_Síntese

Concerto Pedagógico | Conservatório de Música de Santarém