Festival DME em Seia | Dez 2022


Festival DME em Seia 2022

18 a 21 de Dezembro


O Festival DME anual em Seia está de volta! Realizar-se-á entre os dias 18 e 21 de Dezembro de 2022.

A cidade de Seia será o palco de dois ensembles, o Sonido Extremo (Espanha) e Borealis (Portugal) e será no Conservatório de Música de Seia a final do concurso anual Nano Músicos Electroacústicos. A ópera audiovisual de João Pedro Oliveira será também apresentada, e a pianista Ana Telles encerrará o festival com um recital a solo.

Destacamos ainda a apresentação do Projecto DME para o próximo ano 2023, que contará com muitas novidades fresquinhas! 


Programa Completo:


18 Dez

16:00 | Cineteatro da Casa Municipal da Cultura de Seia

Ensemble Sonido Extremo [ES]


18:00 | Conservatório de Música de Seia

Convívio de apresentação do Projecto DME 2023-26


19 Dez

19:30 | Cineteatro da Casa Municipal da Cultura de Seia

Borealis Ensemble [PT]


20 Dez

19:30 | Cineteatro da Casa Municipal da Cultura de Seia

Ópera Audiovisual de João Pedro Oliveira [PT]


21 Dez

15:00 | Conservatório de Música de Seia

Final do Concurso Nano Músicos Electroacústicos


19:30 | Cineteatro da Casa Municipal da Cultura de Seia

Recital de Piano por Ana Telles [PT]


18 Dez

16:00 | Cineteatro da Casa Municipal da Cultura de Seia

Ensemble Sonido Extremo [ES]


Programa:

Peteris Vask (1946) - Castillo Interior 

Pedro Amaral (1972) - Etude I - sur la permanence du geste 

José Río-Pareja (1973) - Divertimento para Darío (Estreia absoluta)

Mikel Urquiza (1988) - Ars Memoriae       

William Albright (1944)- Rustles of spring

Thierry Escaich (1965) - Trois Intermezzi

Flauta: Jesús Gómez
Clarinete: Alfonso Pineda
Saxofone: Javier Pereira
Piano: Beatriz González
Violino: Elsa Sánchez
Violoncelo: Iván Siso
Maestro: Juan Pablo Valencia Heredia
Técnico de Som: Ivan Ferrer-Orozco


19 Dez

19:30 | Cineteatro da Casa Municipal da Cultura de Seia

Borealis Ensemble [PT]

Música a sério para instrumentos de brincar é um projeto que combina criação e programação em torno de uma ideia central: a utilização de objetos, instrumentos e dispositivos normalmente associados ao jogo e à brincadeira, num contexto de produção artística. O recurso a instrumentos como o piano de brincar, flautas de bisel, ou até objetos comuns, tem-se constituído como uma alternativa à criação baseada em sonoridades e instrumentos convencionais. Serão apresentadas 5 obras para instrumentos convencionais, instrumentos de brincar, objetos e dispositivos eletrónicos criadas pelos compositores e compositoras Camila S. Menino (2001), Francisco Ribeiro (2001), Hugo Ribeiro (1983), Sara Carvalho (1970) e uma criação colaborativa do Borealis Ensemble. A interpretação é do Borealis Ensemble, constituído por António Carrilho (flautas), Helena Marinho (teclados) e Luís Bittencourt (percussões e objetos), e o desenho de luz é de Emanuel Pereira. Este projeto é financiado pelo programa Garantir Cultura - República Portuguesa.


Programa:

Camila S. Menino (2001): Lampejos de um baloiço esquecido

Francisco Ribeiro (2001): Reminiscência da inocência

Hugo Ribeiro (1983): Era uma vez, duas histórias

Sara Carvalho (1970): Where the wild things are


Borealis Ensemble: António Carrilho (flautas), Helena Marinho (teclados) e Luís Bittencourt (percussões e objetos)
Desenho de luz: Emanuel Pereira
Design gráfico: David Matos
Técnico de áudio: António Branco
Produção e comunicação: Tatiana Vargas 


Biografia: O Borealis Ensemble, fundado por António Carrilho (flautas de bisel) e Helena Marinho (piano e teclados), tem-se destacado pelo ecletismo dos seus projetos, que abrangem repertórios históricos e contemporâneos. Com 2 CDs editados, e múltiplos concertos em Portugal e no estrangeiro, o Ensemble foi distinguido em 5 concursos da DGArtes, e tem colaborado, em projetos específicos, com músicos como a violoncelista Catherine Strynckx, a cantora Sara Braga Simões e o percussionista Luís Bittencourt. O Borealis Ensemble é responsável pela estreia de várias obras de compositores portugueses e estrangeiros, que lhe foram dedicadas.



20 Dez

19:30 | Cineteatro da Casa Municipal da Cultura de Seia

Comentário pré-concerto - 19h30 - Pe. Carlos Sousa

Ópera Audiovisual 70ª Semana de João Pedro Oliveira [PT]

O Livro de Daniel é provavelmente um dos textos mais misteriosos da Bíblia. A descrição dos eventos e profecias deste livro incluem assassinato, traição, orgias e tortura. Mas também tem a descrição de diversas profecias muito interessantes e enigmáticas que podem ser interpretadas de várias formas, algumas delas relacionadas com o tempo presente. Instabilidade social, guerra global, extermínio em massa e muitos outros eventos podem ser inferidos através dos escritos proféticos deste jovem.

Esta ópera audiovisual inclui vários eventos da vida de Daniel e seus companheiros, bem como as três principais profecias que eventualmente ainda não foram cumpridas.

A 70ª Semana descrita no livro é uma dessas profecias, e refere-se a um estado de guerra constante, sacrilégio e destruição, que finalmente levará a uma transformação milagrosa do mundo num novo espaço de paz e justiça. Esta profecia é posteriormente retomada no Livro do Apocalipse, na Bíblia.

Tal como sugere a descrição da peça (ópera audiovisual), a ação operática é reinterpretada numa projeção em écran, usando várias imagens e sons gerados por computador, assim como intervenções vocais e movimentos de dança pré-gravados. Algumas das 8 cenas que constituem esta peça são representações imaginadas dos eventos descritos no livro; outras cenas são interpretações simbólicas. Os textos utilizados são transcrições diretas dos textos originais do livro, cantadas em latim, hebraico e aramaico.

A 70ª Semana foi o resultado de uma encomenda do Ministério da Cultura (DGArtes) de Portugal. Teve ainda o apoio do Manitou Fund (USA), mpmp - Património Musical Vivo (Portugal), Universidade de Aveiro (Portugal) e Universidade da Califórnia – Santa Bárbara (USA). Foi composta entre Março de 2021 e Setembro de 2022.


Biografia: O compositor João Pedro Oliveira detém a Cátedra Corwin Endowed em Composição na Universidade da Califórnia em Santa Bárbara. Estudou performance, composição e arquitectura de órgãos em Lisboa. Concluiu o doutoramento em Música na Universidade de Nova Iorque em Stony Brook. A sua música inclui ópera, composições orquestrais, música de câmara, música electroacústica e vídeo experimental. Recebeu mais de 70 prémios e prémios internacionais pelas suas obras, incluindo três Prémios no Concurso de Música Electroacústica de Bourges, o prestigiado Prémio Magistério e Prémio Especial Giga-Hertz, 1º Prémio no Concurso Metamorfoses, 1º Prémio no Concurso Yamaha-Visiones Sonoras, 1º Prémio no Concurso Musica Nova. Foi professor na Universidade de Aveiro (Portugal) e na Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil). As suas publicações incluem vários artigos em revistas e um livro sobre teoria musical do século XX.



21 Dez

15:00 | Conservatório de Música de Seia

Final do Concurso Nano Músicos Electroacústicos

Finalista: Rafael Nunes - NONSENSE (acordeão e electrónica)


19:30 | Cineteatro da Casa Municipal da Cultura de Seia

Recital de Piano por Ana Telles [PT]

Programa:


João Madureira: Estudos Literários - Retratos: 

Cristiana - videografia de Maria Jacobetty Bacelar (estreia da versão com vídeo)
AH- videografia de João de Bettencourt Bacelar (estreia da versão com vídeo)

João Madureira: Coroa - videografia de João de Bettencourt Bacelar (estreia da versão com vídeo)

Carlos Caires/Emmanuel Kowandy: NuN, para piano, electrónica e vídeo de animação

Carlos Marecos: A Casa do Cravo, para piano e electrónica, videografia: DAVD/EA/UE (estreia da versão com vídeo)

João Pedro Oliveira: In Tempore para piano, electrónica e vídeo


Jaime Reis, Direcção Artística
Mariana Vieira, Directora de Produção
Cristóvão Almeida, Assistente de Produção
Caio Rodrigues, Técnico de Som






18 de Dezembro 2022

Ensemble Sonido Extremo







Convívio de apresentação do Projecto DME 2023-26





19 de Dezembro de 2022
Borealis Ensemble








20 de Dezembro de 2022
Ópera Audiovisual de João Pedro Oliveira, com a presença do Padre Carlos Sousa




21 de Dezembro de 2022

Final do Concurso Nano Músicos Electroacústicos, com o acordeonista Rafael Nunes



Recital de Piano por Ana Telles














Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Festival Imersivo 2024

Concerto Pedagógico | Conservatório de Música de Santarém

O Canto das Sementes II 2024