LLOC COMÚ, Dullmea | Festival Imersivo 2023

©João Pedro Fonseca


Instalação Sonora

LLOC COMÚ | Dullmea

Lisboa Incomum, de 10 a 17 de Abril de 2023


Lloc Comú – Lugar Comum em catalão.

O projecto Lloc Comú – um álbum apresentado em formato de instalação – explora os conceitos de comunicação, diálogo, debate e consenso, instrumentos fundamentais a uma sociedade cada vez mais participativa.

Cada peça foi co-composta e co-gravada por Dullmea e um músico convidado através de um esquema de pergunta-resposta virtual, resultando num objeto verdadeiramente colectivo e dialogado. O formato desta instalação procura a multidimensionalidade de um diálogo e coloca o ouvinte no epicentro.

“Só a voz do outro confere uma qualidade discursiva à minha declaração, à minha opinião. Na ação comunicativa tenho de ter presente a possibilidade de a minha declaração ser posta em causa pelo outro.”

Byung-Chul Han, Infocracia: A Digitalização e a Crise da Democracia. Trad. Ana Falcão Bastos. Relógio d’Água Editores, 2022


Músicos:
Dullmea
Frederic Cardoso*
Maria João**
Rui Rodrigues e o Miquel Bernat (Drumming GP)***
Marcelo Rúben Aires

*Gravado por Ricardo Pinto
**“O Amor É Verdadeiro” Letra e Melodia: Maria João 
***Gravado por Süse Ribeiro nos estúdios AT"MUS

Apoio técnico: Rui Barreiros
Mistura: Ricardo Pinto

Apoio:
República Portuguesa - Cultura I DGARTES – Direção-Geral das Artes Antena2
Arte Institute - Portuguese Contemporary Culture
Lisboa Incomum


Horário de Visitas:
Disponível para visita a partir de dia 10 de Abril, entre as 10h e as 17h.
Durante o Festival Imersivo, de 14 a 17 de Abril, as visitas serão entre as 14h e as 16h.



Dullmea
    Dullmea é licenciada em música pela Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo.
  Em Abril de 2016, Dullmea lançou "Keter", o seu álbum de estreia autoproduzido. "Keter" foi calorosamente recebido pelas rádios internacionais (Alemanha, Suíça, Áustria, EUA, etc.), e por críticos como Jonathan Levitt (Nova Zelândia).
    Em Janeiro de 2019 lança "Hemisphaeria", produzida e lançada com o apoio da Fundação GDA, que será promovida em diferentes países e continentes com o apoio em digressão da DGArtes - Direção-Geral das Artes.
    Em Janeiro de 2020 lança [dʊl'mjə̯], um álbum de trabalho em progresso, um ciclo de peças inspiradas em obras literárias. 
    Em Novembro de 2021, lança "Orduak", um álbum em colaboração com o compositor e multi-instrumentista Ricardo Pinto. Esta obra foi produzida com o apoio da República Portuguesa - Ministério da Cultura e Antena2.
    Entre outros, Dullmea actuou ao vivo em Nijmegen (NL), Eindhoven (NL), Lisboa (PT), Porto (PT), Barcelona (ES) - Festival LEM, São Paulo (BR) - MAC, Berlim (DE) Copenhaga (DK), Milton Keynes (UK) - exposição Paula Rego "Obediência e Desafio".
   Compôs música para teatro e espectáculos de dança.

Dullmea

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Festival Imersivo 2024

Vozes de Revolução | Ourique

Bartolomeu, o Voador | EACMC